Quem é Deus?

Tempo de leitura: 5 minutos

Quem é Deus? A lição juvenil deste trimestre, vem trazendo um assunto de suma importância para o desenvolvimento e crescimento espiritual dos Jovens,

O maior desafio é esclarecer as duvidas que crescem cada vez mais à respeito das doutrinas biblicas e responder de forma esclarecedora a todos as perguntas dos jovens.

I – Revelando Para Ser Conhecido

Quem é Deus? O ser humano tem buscado por Deus inúmeras vezes e nesta busca incansável tem fabricado para si Deuses à sua imagem e semelhança, veja (Rm 1:21,22).

O homem já nasce com a vontade de conhecer e se relacionar com Deus, mas a palavra de Deus diz que foi Deus que buscou primeiro o homem e se revelou a ele,

Lucas descreve isso claramente: “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Lc 19:10).

Quem é Deus

II – A Existência de Deus

Os homens que escreveram a bíblia não tiveram a preocupação em provar que Deus realmente existe,

Pois Deus é conhecido e aceito através da fé, e fica claro a sua auto declaração registrada na natureza, na bíblia e em Jesus Cristo o Deus homem.

O Deus que é revelado na bíblia não é criação de homens, Ele é criador de todas as coisas existente, leia e medite em Genesis 1,

O Autor do livro de Hebreus diz: “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, […]” Hb 11:6.

O Deus que cremos não é energia, influencia ou uma substancia qualquer, o nosso Deus é pessoal, Ele tem uma personalidade que se expressa através do nosso, conhecimento, sentimento e vontade.

1°) Conhecimento

” O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e como determinei, assim se efetuará.” (Is 14:24),

2°) Sentimento

“Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.” (Gn 6:6),

3°) Vontade

”  Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.” (Ap 4:11)

Quem é Deus?

Deus revela-se também em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo.

Isso significa, que ele existe acima e além da criação. Deus não pode ser confundido, nem limitado a ela (Is 55:9).

O Deus criador se relaciona com o mundo, criando, expressando assim sua imanência.

Deus fica mais perto de nós do que qualquer outro ser, observe (Sm 139:7-10).

Ele tem a capacidade infinita de conhecer tudo e todos, essa capacidade é demostrada pela sua onisciência.

III – Conhecendo o Caráter de Deus

O nome que os pais davam a seus filhos na cultura judaica era muito importante, o nome não era uma mera identificação e sim uma declaração de quem a criança seria.

Assim os nomes de Deus, revelados nas Escrituras expressam seu caráter, sua natureza e seu poder.

Nas Escrituras Deus é conhecido como:

1°) Elohim

que significa o Deus criador, e esta registrado lá em (Gn 1:1)

2°) Jeová 

que significa Senhor (Dt 6:4)

3°) Jeová Rafa 

O Senhor cura ou sara (Ex 15:26)

 4°) Adonai 

Senhor (Gn 15:2)

5°) Jeová Tsidkenu 

o Senhor nossa justiça

Além de outros nomes, apesar de Deus ser infinito e insondável através dos seus nomes, somos capazes de conhecê-lo ainda mais (Rm 11:33:36).

IV – Como as Pessoas Veem Deus

A cada dia aumenta o número de pessoas que se julgam inteligentes a ponto de negarem a existência de Deus.

Outras afirmam que Deus é muito mais do que os cristãos pensam e acabam confundindo Deus com a sua criação.

Por essa razão vamos destacar duas visões erradas que são ensinadas a respeito de Deus: Ateísmo e Panteísmo.

a) Ateísmo – Os Ateus enxergam tudo, menos Deus, para este grupo de pessoas a existência de Deus não passa de uma grande mentira que foi criada pelos ignorantes e fracos para idealizar seus sonhos, medos e frustações.

Esses homens chegaram até a declarar a “morte de Deus”. O salmista escreve no (Sl 14:1; 53:1) que são loucos aqueles que assim pensam.

Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.” (Sl 14:1)

Pois a criação do universo exige que exista uma mente inteligente que ordene e sustente todas as coisas (Hb 1:13).

Devemos concordar com o teólogo  Norman Geister  que afirma: “Não tenho fé suficiente para ser Ateu”, porque para acreditar que Deus não existe e que Ele está morto, é preciso ter fé nessa ideia.

b) Panteísmo – Os panteístas tem uma visão distorcida tanto de Deus como da criação, aqui o poema se confunde com o poeta e acaba virando uma verdadeira salada de fruta,

E nesta mistura Deus e a criação tornam-se a mesma coisa, temos exemplo à ser meditado na palavra em (Rm 1:24,25),

Onde fica claro para nós que não é isso que as Escrituras nos ensina, pois segundo a sua palavra Deus é criador e sustentador do universo e tudo que nele existe,

Por isso jamais deve ser confundido (Gn 1:1-2). Devemos ter cuidado para não sermos vitima desses ensinamentos anti bíblico. Leia e medite em (Cl 2:8).

V – Eu Sei em Quem Tenho Crido

A fé que temos em Deus, não é uma crença mentirosa, cheia de superstições e sem sentido, desprovida de racionalidade e altamente emocional,

muito pelo contrário, a fé é uma confiança racional, de profunda reflexão e certeza.

Não esqueça a experiência que teve no dia da sua conversão, alimente sua fé no caráter e nas promessas de Deus,

Ele é o verdadeiro e inconfundível criador de todas as coisas e não se deixe contaminar com falsas ideologias e pensamentos vãos.

Veja Outras Lições Aqui

 

Deixe seu comentário