Os Primeiros Discípulos

Tempo de leitura: 9 minutos

Os Primeiros Discípulos, é sobre está parte do ministério de Jesus, que vamos estudar essa semana, bem sabemos que a obra de Deus não pode ser feita só, Até Jesus o filho de Deus resolveu chamar discípulos para ficar mais próximo e ajudar em seu ministério.

Os Primeiros Discípulos

É muito triste e inaceitavel, quando um crente quer fazer tudo sozinho, sem a ajuda dos seus irmãos,

Enquanto que o próprio Jesus buscou chamar Os Primeiros Discípulos  para lhe ajudar no seu ministério; Siga o exemplo de Jesus e se permita ser ajudado,

Não há nada de errado em buscar ajuda das outras pessoas, Jesus fez alguns investimentos, para preparar seus discípulos,

para que eles dessem continuidade à sua missão, depois que Ele partisse. Jesus preparou os primeiros discípulos e começou seu ministério na Galileia.

O início da pregação na Galileia e a preparação dos Primeiros Discípulos foram fundamentais para o crescimento do Evangelho.

I – CHAMADOS PARA SEREM PESCADORES DE HOMENS

1. O Discípulo Recebia Formação Aos Pés do Seu Mestre.

A escolha dos Primeiros Discípulos discípulo, era algo de muita responsabilidade, ele seria o sucessor do seu mestre e estaria na responsabilidade para discipular, ou seja, ensinar as próximas gerações.

No judaísmo o discípulo era alguém formado aos pés de um rabi, seu mestre religioso, e isso era algo muito honroso, mas acompanhado também de muita responsabilidade.

Alguns requisitos, era necessário que os discípulos apresentassem para que fossem convocados pelo seu mestre,

Como por exemplo, ter memorizado a Torá, ter potencial para se tornar um mestre e precisava ser próximo de seu Rabi,

pois a partir desta escolha eles iriam passar um longo período de vida tempo juntos.

O texto da palavra de Deus descreve que talvez a escolha de Jesus partiu de um encontro casual,

Por esta razão precisamos analisar a narrativa de Mateus e compará-las com os demais evangelhos pois eles se completam e nos trazem informações precisas.

2. A Escolha Dos Discípulos.

Quando analisamos o chamado dos primeiros discípulos, podemos observar que Jesus os conhecia antes de chamá-los,

E os preparou depois da chamada. Essa observação poderá ser feita depois da leitura detalhada do evangelho de João que nos dá mais detalhes a este respeito.

Diferente da leitura isolada de Mateus, que nos dá a impressão que a escolha foi vaga e que Jesus não conhecia os discípulos (Jo 1:35-56).

André, foi o primeiro a ser chamado, e não trabalhava mais como pescador, ele seguia a João Batista e deve ter visto Jesus ser batizado por João.

Quando ele ouve João dizer que Jesus é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, ele segue Jesus e passa o dia todo com ele em sua casa.

No dia seguinte, André leva Simão seu irmão, para conhecer a Jesus (Jo 1:41,42). Depois no dia seguinte, Jesus também chama Filipe,

Que traz Natanael, esses amigos de Jesus permanecem juntos durante vários dias (Jo 2:12). O lugar onde ocorreu o chamado dos primeiros discípulos é polêmico,

Segundo escreveu João parece que eles foram chamados na Judéia, onde João pregava, mas segundo Mateus o local foi a Galileia.

Geralmente os comentáristas falam de duas chamadas, a primeira na Judeia e a segunda na Galileia onde Jesus iniciou seu ministério.

3. Ser Discípulo Exige Fazer Algumas Renúncias.

O que identifica um verdadeiro discípulo de Jesus? Um verdadeiro discupulo de Jesus, sabe amar e perdoar com ninguém.

1- Disposição, para enfrentar as dificuldades e continuar a seguir a Jesus

2- A Resposta imediata, caracteriza uma verdadeira conversão.

O chamado de Jesus falou mais forte ao coração do homem, que qualquer plano pessoal ou familiar que aqueles homens tinham.

Mateus mostra que os discípulos abandonaram suas profissões para seguir a Jesus, podemos conferir em (Mt 8:14,15; 20:20).

Podemos entender que algum tipo de renúncia, será feito por aqueles que desejam seguir a Jesus, com certeza que seu estilo irá mudar.

E você? O que tem renunciado para seguir o mestre? Pare e pense. Algum tipo de renuncia você vai precisar fazer.

II – O DISCIPULADO COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO

1. O Início do Ministério de Jesus e a Preparação Dos Discípulos.

Logo após a morte de João Batista Jesus inicia seu ministério terreno. Ele retorna para a Galileia, mas não para Nazaré onde foi rejeitado, (Lc 4:29)

Ele vai para cafarnaum, cidade marítima que fica na região de Zebulom e Naftali. Jesus não fez isso por acaso. Mateus fez questão de enfatizar,Os Primeiros Discípulos

Ele fez para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, em uma predição em que os moradores de Zebulom e Naftali que estavam em trevas veriam uma grande luz (Is 9:1,2).

A Galileia estava em trevas e distante de Deus, mas era um campo fértil para novas conversões.

Jesus não procurou homens de sua região, sem serem lideres, mas Jesus investiu na preparação deles.

2. A Difusão Das Boas Novas Pelos Discípulos.

Todos que se convertiam passavam a anunciar as boas novas de salvação, e se transformavam em discípulos,

Apesar de Jesus como homem não poder estar em todos os lugares, os seus discípulos o representavam, e todos eram alcançados pelo evangelho,

A tal ponto que segundo Mateus o evangelho era anunciado em região da Galileia, da Judeia, de Jerusalém, dalém do Jordão,

Inclusive, o povo de Decápolis e da Siria foram alcançados pelo evangelho, a mensagem ultrapassou fronteiras.

Através dos discípulos o evangelho foi propagado, fronteiras ultrapassadas, milagres e curas realizadas e toda a extensão do reino de Deus se deu com pessoas simples,

Mas pessoas que testemunharam do poder de Deus na vida de Jesus, eles anunciavam o evangelho em cidades, vilas e aldeias em todo local

E as pessoas se convertiam a cada dia aumentava o número de discípulos.

3. Estratégia de Discipulado de Jesus Continua Atualizada.

Ainda hoje a propagação do evangelho não se da através dos líderes e pregadores. Muitos deixaram de se preocupar com a evangelização e acabaram se acomodando com a rotina dos cultos.

Jesus veio para os doentes e não para os sãos, a igreja é um lugar que deve estar preparado para receber os enfermos.

Só o Espírito Santo de Deus convence os pecadores, mas fazer discípulos é responsabilidade de cada cristão.

A estratégia de Jesus era essa, que as pessoas que ouviam e testemunhavam do evangelho eram estimuladas a propagar as Boas-Novas em todos os lugares,

Com isso a conversão crescia a cada dia por meio do discipulado. A tarefa da igreja é estar completa quando o novo crente chegar (2Tm 2:2).

Levando em consideração de que o discipulado é de responsabilidade de cada cristão; jovem, qual tem sido a sua contribuição? O que você tem feito para propagar as boas novas? Que liberta, cura e leva para os céus?

III – A EFICÁCIA DO ENSINO DO MESTRE (Mt 7.24-29)

1. A Didática do Mestre.

Jesus ensinava de forma muito eficiente, ele conseguia manter um grande público atento as suas mensagens do começo ao fim,

Nos seus ensinamentos, Ele fazia uso de ilustrações, e essas ilustrações levavam seus ouvintes a se imaginar na cena, a ponto de se sentirem participantes efetivos da ilustração.

2. Histórias Utilizadas Pelo Mestre.

Ao falar o sermão do monte, Jesus cita a parábola dos dois alicerces para demostrar a diferença entre o que escuta a sua palavra e pratica e os que, escutam e não praticam.

Jesus mostra a diferença da casa que foi construída na rocha um alicerce seguro para a que foi construída na areia onde facilmente pode ser destruída.

Jesus ensina que a casa é nossa vida e que ela é construída de acordo com o que nós escolhemos, e essas escolha vão interferir no nosso futuro.

Onde você vai construir a sua casa? Na rocha onde os ventos e as tempestades não vão derrubar, pois, o alicerce será forte e seguro ou vai construir na areia, onde será destruída com muita facilidade?

3. O Ensino de Jesus Era Único e Causava Admiração (Mt 7.28,29).

Quanto mais estudamos a respeito da vida e obra de Jesus, mas este estudo continua nos edificando, exortando, consolando, até nos dias de hoje.

Não era de se admirar a alegria que sentia as multidões que o seguia (v.28). Jesus usava métodos conhecidos,

Principalmente dos Judeus, a diferença era a habilidade que ele tinha e coerência nas suas palavras, assim como a maneira de vestir.

Enquanto os escribas viviam de falsas aparência, ostentando em vaidades o discurso de Jesus era simples, coerente.

Ainda nos nossos dias os ensinamentos de Jesus continuam transformando, salvando o pior dos pecadores.

CONCLUSÃO

Nós aprendemos nesta lição, que Jesus escolheu seus discípulos e ensinou na prática preparando cada um para que se tornassem discipuladores.

Mas para estarem aprendendo do Mestre os discípulos tiveram de renunciar algo, uns foi trabalho outra família,

o que importa mesmo é que esse modelo continua sendo o mais eficaz para o crescimento da igreja atualmente.

Veja Outras Lições Aqui

 

Deixe seu comentário