O Salvador – Jesus Cristo

Tempo de leitura: 6 minutos

O Salvador – Jesus Cristo. É sobre Ele que vamos falar neste estudo. Vamos trazer alguns esclarecimentos sobre a sua morte e ressureição. Estas informações com certeza edificará sua vida.

Deus havia prometido a vinda de um Salvador aos nossos primeiros pais, logo quando pecaram no Jardim do Edén e foram expulsos da presença de Deus.

O Salvador - Jesus Cristo

 “ Quem prática o pecado é o diabo, porque o diabo vive pecando desde princípio. Para isso o filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.”  (I Jo 3:8)

I – A Espera da Libertação

Durante milhares de anos todas as raças se ocuparam em esperar o prometido de Deus para libertar a humanidade, em especial os judeus.  (Is 53)

Há cerca de 2.000 anos o salvador Jesus Cristo veio ao mundo. O povo judeu viveu escravo do Egito e Deus enviou Moisés para libertar e conduzir seu povo à “terra prometida”.

Moisés, Davi, Abrão, Jacó estes personagens foram líderes que conduziram o seu povo. Eles foram chefe político e líderes que ajudaram a fundar e a estruturar a consciência judaica, eles estavam diante de um povo e diante  de uma nação.

II – A Espera de um Líder Triunfante

A maioria dos profetas do Antigo Testamento descrevia que o messias viria como um líder triunfante, um chefe, que ia conduzir seu povo à liberdade e derrotar seus dominadores.

Isaías descreveu o messias sem roupagem, o profeta descreveu que o messias sofreria por causa da ignorância dos homens.

III – O Nascimento do Messias

Quando O Salvador Jesus Cristo nasceu, a palestina vivia no domínio do império romano e o povo judeu desejava a sua liberdade,

Nesta época muitas revoltas aconteciam e a palavra Messias era associada a ideia de libertação das leis romanas,

Na época, para os judeus um messias verdadeiro seria um libertador guerreiro, que iria libertar seu povo e reinar.

IV – A Decepção do Povo 

Os que seguiam Jesus e viam seus milagres, percebiam que ele tinha autoridade e logo o confundiram com um guerreiro/estadista.

Perceberam que Jesus tinha o poder e restava apenas saber quando ele iria usá-lo, para assumir a liderança do seu povo e tomar o poder do império romano.

Só que não foi isso que Jesus fez, e muitos se decepcionaram. O reino que Jesus veio estabelecer era espiritual e não material como os judeus queriam.

V – O Salvador – Jesus Cristo

O salvador foi crucificado consciente e voluntariamente para pagar, com a sua morte, a culpa dos nossos pecados perante a justiça de Deus.

“ O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai, ” (Gl 1:4).

Depois de crucificado e morto, três dias depois o túmulo de Jesus foi encontrado vazio. Isso é um fato muito importante para a fé cristã.

A ressureição de Jesus separa o cristianismo das outras religiões, que acabam honrando profetas e outros líderes.

O fundamento do cristianismo, não está no sepulcro, mas no louvor de Jesus Cristo, depois de ressurgir.

VI – O Messias Ressureto

O Salvador - Jesus Cristo

Logo após a ressureição jesus não apareceu apenas para os seus discípulos, ele apareceu a centenas de pessoas,

O apóstolo Paulo resumi alguns fatos importantes do evangelho e o acesso dos cristãos da época às evidências:

“Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais;

Por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão.

Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras,

E que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Coríntios 15:1-4).

VII – A Confirmação do Messias Ressureto

O apóstolo Paulo continua fazendo citações de mais de 500 irmãos que chegaram a ver Jesus depois da ressurreição.

Então quando Paulo escreveu esta passagem, a maioria dessas pessoas estavam vivas e poderiam testemunhar e confirmar as afirmações do apóstolo, como testemunhas ocular.

Jesus, além de provar sua ressureição, Ele agiu num período de quarenta dias preparando seus apóstolos para a valiosa missão de levar o evangelho, para todo mundo.

O trabalho dos apóstolos era levar o evangelho, por toda parte, começando em Jerusalém até “toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1:8).

Essa mensagem teria dois elementos principais:

1°) A Posição de Jesus Como Rei e Senhor.

Eles levariam ao mundo a mensagem da soberania de Deus, esta soberania exerce autoridade absoluta, sobre o céu e a terra, leia (Mt 28:18).

Pedro pregou em Jerusalém, logo após O Salvador – Jesus Cristo ter subido ao céu “Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo” (Atos 2:36).

2°) A Resposta Adequada Dos Homens Pecadores

A mensagem do evangelho não era uma mera declaração de um fato. Os ouvintes deveriam reagir.

Jesus disse que a resposta adequada seria crer e se tornar um discipulo dele, ser batizado para que seus pecados fossem perdoados e comprometer-se a ser submisso a Ele.

Jesus falou: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo;

Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado” (Mateus 28:18-20); “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” (Marcos 16:16).”

Pedro, Paulo e outros apóstolos foram fieis no seu trabalho. Quando seus ouvintes entenderam a mensagem de Pedro e perceberam a necessidade do perdão perguntaram:

“Que faremos?” Pedro respondeu: “Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:37-38).

Conclusão:

Daquele momento em diante Pedro e os outros apóstolo não mediram esforços e foram fieis na obediência ao Senhor. É esse exemplo que devemos seguir: pregar o evangelho com confiança e fidelidade até o fim da sua vida.

Agora Jesus está junto ao pai nos céus, Ele voltou ao seu lugar e tornará a vir a este mundo, para julgar os povos e para arrebatar os salvos (Jo14:3 e At 1:8-11).

O mais importante é que você poderá saber a respeito do Salvador – Jesus Cristo, e que Ele será fruto da sua própia experiência, ter comunhão com Ele dia após dia, até que Ele o leve para o céu.

Veja Outros Estudos Aqui

 

Deixe seu comentário