O castigo Divino

Tempo de leitura: 3 minutos

O Castigo Divino: “Deus castiga aqueles que oprimem seu povo”

O Castigo Divino

 

“Porque o dia do Senhor está perto, sobre todas as nações; como tu fizeste, assim se fará contigo; a tua maldade cairá sobre tua cabeça” (Ob 1:15)

Obadias, profeta do Senhor, que profetizou o castigo de Deus contra a nação de Edom.

Não temos uma data exata para esta profecia, mas existem duas datas prováveis:

1°) Data Prevista da Professia

Quando no governo do rei Jeorão, Jerusalém foi atacada por uma coalizão dos Filisteus com os Árabes, este fato ocorreu no ano de 855 e 840 a.C. escrito em (2 Cr 21:16).

2°) Data Prevista da Profesía

Foi quando a cidade de Jerusalém foi completamente destruída pelos Babilônios, no ano de 586ª.C. registrado em (2 Cr 25; 2 Cr 36).

I – Quando Alguém Alegra-se da Sua Tristeza

Edom alegrava-se com a fatalidade, perda e desgraça que enfrentava Judá e Israel, no entanto Edomitas e Judeus descendiam de dois irmãos, Esaú e Jacó (Gn 25:19-26).

Assim como esses dois irmãos viviam em constante desavença, Edom e Israel viviam em constante desentendimento.

Como aos olhos do Senhor nada escapa, Ele é capaz de ver como você trata seu irmão, se anda se alegrando na sua desgraça, ou não.

Deus pronunciou seu juízo contra Edom, por seus atos maliciosos, perversos e insensato, contra seu irmão e seu povo.

II – Vizinhos Sim, Amigos Não.

Edom e Judá eram vizinhos e ambos tinham uma fronteira em comum. Porém, nem sempre os vizinhos eram amigos e amáveis uns com os outros,

Edom não gostava de Judá e não se davam bem, viviam sempre em pé de guerra. Eram vizinhos, mas não amigos.

Nesta época a capital de Edom era Selá, uma cidade forte considerada invencível por estar situada em penhasco,

Que ficava localizada em um desfiladeiro profundo e sinuoso, este local só poderia ser alcançado por uma passagem muito estreita.

Edom considerava uma fortaleza as suas terras, mas isso asseria sua ruína. No livro de Obadias temos uma visão da cidade:

 1°) A Segurança em Sua Cidade (1:3,4)

Deus os faria cair verticalmente, não há segurança que não seja subjugada pelo Senhor dos exércitos.

2°) O Orgulho Pela Auto-Suficiência (1:4)

Deus humilha os exaltados e exalta os humilhados, não tente crescer diante de Deus.

3°) Sua riqueza (1:5,6);

Ladrões roubaram toda a riqueza de Edom; o Deus que dá é o mesmo que tira, se assim for merecido e necessário.

4°) Seus Aliados (1:7);

Se voltaram contra eles, Edom acabou ficando só, sem aliados e sem amigos.

5°) Sua Sabedoria (1:8,9)

Os sábios foram destruídos, em sua sabedoria, cadê o sábio? Cadê o inteligente? Reduzidos a nada, é assim que Deus faz com os exaltados.

Os  edonitas eram orgulhosos e autossuficientes, confiando em espaço e estratégias que foram reduzidas a pó.

Muitos de nós confiamos em bens materiais, objetos e coisas que podem ser reduzidas a nada, a nossa confiança em tudo deve ser em Deus.

O castigo de Edom foi pronunciado pelo profeta Obadias, não por que Deus quisesse se vingar, mas porque Deus é justo.

O povo de Edom se alegrava ao ver seus irmãos (Judá) passar grandes dificuldades. A atitude de odiar seus irmãos, vizinhos, traz uma certa indignação à Deus.

Qualquer nação ou pessoas que maltratar o povo que obedece à Deus será punida com o castigo Divino, ande nos caminhos retos do Senhor,

Louvando, engrandecendo e obedecendo a sua palavra, e tenha certeza que o reto juiz estará atendo a tudo e a todos que estiverem te afligindo.

Veja Outras Notas Aqui

 

 

 

 

2 Comentários


  1. Eu acredito na correção Divina com o proposito de sempre trazer seu povo ao arrependimento, toda vez que Isrrael se corrompia Deus enviava a calamidade e o povo voltava para Deus…Paz!

    Responder

Deixe seu comentário