A Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém

Tempo de leitura: 6 minutos

Na lição desta semana, estudaremos a Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém. O texto de Mateus 21:1-11 descreve a chegada de Jesus na cidade santa,

Que era o centro do poder religioso. Jesus já havia dito aos seus discípulos que iria padecer nas mãos dos anciãos, principais sacerdotes e escribas.

Jesus deixou claro em uma afirmação que seria morto, mas ao terceiro dia ressuscitaria (Mt 16:21).

O messias entra na cidade de forma humilde, montado em um jumentinho, cumprindo a profecia de (Zc 9:9-10), e o povo o recebe bem, aclamando como o enviado de Deus.

A Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém

 A ENTRADA DO REI DOS REIS EM JERUSALÉM (Mt 21.1-3)

A Expectativa da Chegada de Jesus em Jerusalém.

Seus discípulos ficaram felizes com sua entrada triunfal em Jerusalém, talvez por pensarem que Jesus Iria assumir o poder politico ou algo sobrenatural.

Todavia o mestre reuniu seus discípulos e em particular informou que em Jerusalém Ele seria perseguido e morto,

Pela terceira vez Jesus predisse sua morte e ressurreição em Jerusalém (Mt 16:21; 17:22,23; 20:18).

No capítulo 20 do evangelho de Mateus o autor descreve o pedido da mãe dos filhos de Zebedeu Tiago e João.

Ela intercede pelos seus filhos para que eles fossem colocados ao lado de Jesus quando Ele assumisse o seu reino.

Fica claro a expectativa de que Jesus Iria assumir o poder em Jerusalém. Então Jesus adverte que eles não brigassem por posição,

E que o reino dele, era superior ao reino dos homens, e quem quisesse ser o primeiro deveria ser servos de todos.

Jesus estava falando do reino dos céus, embora eles estivessem focados no reino dos homens.

A Entrada em Jerusalém, Uma Fase de Transição.

Essa fase de transição ainda não havia sido compreendida, mesmo depois D’ele predizer os acontecimentos,

Os  discípulos não tinham compreendido o real próposito da missão de Jesus. Por isso depois da morte de Jesus

Os discípulos ficaram decepcionados e desanimados, decidindo até abandonar Jerusalém e seguir para Emaús (Lc24:13,21).

A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém é narrada por Mateus como uma comitiva dos reis de Israel e as greco-romanas.

Entradas como essas tinham marchinhas triunfais, honrarias militares, representando assim a chegada de um rei ou soberano montado em uma mula.

Essa entrada marcaria um momento crucial de transição para sua paixão.

Jesus Planejou Sua Entrada Em Jerusalém.

Ainda no monte das oliveiras Jesus dá uma ordem a dois dos seus discípulos:

“Ide à aldeia que está defronte de vós e logo encontrareis uma jumenta presa e um jumentinho com ela; desprendei-a e trazei-mos” (Mt 21:2).

Observe que Jesus já tinha tudo planejado. Ao observar o relato de Mateus temos a impressão de que Jesus conhecia o dono dos animais,

Pois a orientação é: “E, se alguém vos disser alguma coisa, direis que o Senhor precisa deles; e logo os enviará” (Mt 21.3).

Mas Jesus não o conhecia, pois isso fazia parte do costume da época, o sistema da angaria, as pessoas tinham obrigação de ceder ou alugar animais de carga para o serviço dos soberanos, as pessoas que exerciam poder e autoridade supremo.

 A ENTRADA TRIUNFAL DE JESUS MONTADO EM UM JUMENTINHO,
UM ATO MESSIÂNICO (Mt 21.4,5)

Os Profetas e a Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém.

Observe que Mateus é o único evangelista que registra que o jumentinho estava preso a uma jumenta.

Esse fato demostra que o animal ainda não tinha sido desmamado, ou seja, jamais tinha sido montado.

É importante lembrar que apenas Mateus e João registram que as ações de Jesus, cumprem as profecias.

Em João 12:15,16 nos deixa claro que os discípulos só associaram a entrada de Jesus à Jerusalém,

Montado em um jumentinho com os textos proféticos, depois da morte do Salvador. Logo em primeira linha Mateus cita o texto de Isaías 62:11 e Zacarias 9:9

A Entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém

A Humildade do Messias.

Jesus em diferentes ocasiões, demostrou que o seu reinado seria de paz.

A entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho se assemelha as comitivas reais,

Mas o Salvador tinha deixado claro que Ele veio ao mundo não para ser servido e sim servir (Mt 20:28).

A propagação de Jesus era o reino de Deus que tem propósitos e valores  diferentes deste mundo.

Os Discípulos Obedecem as Recomendações do Mestre.

Os discípulos obedeceram imediatamente às ordens de Jesus, essa obediência foi importantíssima para que se cumprisse a profecia,

Sem obediência dos liderados não existe liderança eficiente. É importante levar-nos isso em consideração e procurar obedecer nossos líderes mesmo que nós não entendamos as suas ordens.

 JESUS É RECEBIDO COMO REI MESSIÂNICO (Mt 21.8-11)

A Entrada Triunfal de Jesus e sua Comitiva.

A entrada de Jesus a Jerusalém foi repentina, o povo não esperava e isso causou um grande alvoroço na cidade e atraiu um público significativo.

Essa entrada nos lembra a entrada de Salomão quando este foi aclamado rei e utilizou a mula de seu pai rei Davi (1 Rs 1:33).

Jesus foi gerado um rei, mas, como ele disse a Pilatos:”[…] O meu Reino não é deste mundo” […] (Jo 18:36).

Jesus é Aclamado Como Rei Messiânico.

Quando Jesus entrou em Jerusalém a multidão o exaltou com parte dos salmos 118:26, que segundo alguns dicionários quer dizer “hosana é a versão grega transliterada da expressão hebraica, ‘salva-nos'” (Sl 118.25).

Infelizmente a mesma multidão que gritou Hosanas também gritou Crucifica-o, acharam melhor soltar a Barrabás um ladrão e assassino e pediram a prisão e morte de Jesus

A Recepção de Jesus é Vista Como uma Ameaça Pelos Líderes Religiosos de Jerusalém.

O alvoroço da multidão, a aclamação do povo e o reconhecimento de Jesus como uma figura messiânica,

Acabaram abalando a segurança das principais autoridades religiosas de Jerusalém, Jesus passou a ser visto como uma ameaça ainda mais poderosos.

Mateus registrou que a multidão perguntava, quem era Jesus, A resposta foi: “Este é Jesus, o Profeta de Nazaré da Galileia”(v.11).

Lucas registra que os Fariseus pediram para Jesus fazer com que os seus discípulos se calassem, mas o mestre respondeu:

“Mas Jesus os repeliu dizendo que se eles se calassem até as pedras clamariam (Lc 19:40).

Nós aprendemos que Jesus cumpriu com sua missão de forma planejada, afim de cumprir o seu propósito, que eram: Observar as Escrituras.

A sua entrada em Jerusalém, demostra que seu reino não é daqui, embora tivesse uma expectativa contrária.

O reino do Senhor não era desse mundo, era um reino celestial, de paz, humildade e justiça.

Veja outras Lição Aqui

Deixe seu comentário