Amizade Verdadeira

Tempo de leitura: 4 minutos

Amizade verdadeira é algo que o coração escolhe e não agente, algo tão profundo que chega a ser parecido ou confundido com um irmão.

A amizade sincera e verdadeira supera todos os obstáculos sem se quebrar. Nesta nota vamos ver o exemplo da amizade de Davi e Jônatas.

 

Amizade Verdadeira

“Acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas ligou-se com a alma de Davi, e Jônatas o amou como a sua própria alma.

E Jônatas e Davi fizeram aliança, porque Jônatas o amava como à sua própria alma.

Jônatas tirou a capa que vestia e a deu a Davi, como também a sua armadura, inclusive a sua espada, o seu arco e o seu cinto.” (I Sm 18:1,3,4)

 I – Deus se Alegra Com Verdadeiras Amizade

Eu posso imaginar como se alegrou o senhor ao ver esta amizade verdadeira, como deve haver prazer e satisfação quando Deus vê os irmãos em união.

A igreja é um corpo e devemos manter este corpo sempre sádio e unido, o que infelizmente não é a realidade em muitas igrejas.

Infelismente estamos vivendo em um mundo em que as pessoas estão cada vez mais distante de Deus, e uns dos outros,

Não encontramos amigos assim tão facilmente e nossos amigos as vezes são mais vírtuais do que reais.

Num tempo em que sentimos a necessídade de conversar, abraçar e estar juntos; tem muitas pessoas sentindo solidão ainda que dentro das igrejas, no trabalho e nas escolas.

II – A Contaminação da Igreja

A igreja do senhor tem sido contaminada pela falta de amor, respeito e humildade entre tantos outros,

A inveja vem corrompendo a fé, o silencio de muitos vem afogando a possibilidade de uma mudança.

Precisamos urgentemente crescermos e melhorarmos nossos relacionamentos, precisamos mudar este quadro lamentável e triste.

No versículo 1 e 3 de I Sm capítulo 18, a palavra de Deus é bem clara e repetitiva quando diz que Jônatas o amava como a sua própria alma.

“Amava como a sua própria alma” esta palavra nos dá ênfase ao amor desinteressado de Jônatas por Davi e nos leva a imaginar o tamanho desse amor.

III – O Maior de Todos os Mandamentos

a) Amar a Deus

( Mt 22:34-40) “Naquele tempo: Os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os Saduceus. Então eles se reuniram em grupo, e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo:

“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?’ Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!”

Amar a Deus é colocar Ele em primeiro lugar da sua vida, Deus tem que está acima de tudo e de todos.

b) Amar ao Próximo

Amar a Deus é o primeiro mandamento. O segundo é semelhante a esse: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.

Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos.

Jônatas despiu-se de si mesmo por esse amor doando a capa que vestia, a armadura, sua espada, seu arco e até o seu cinto,

Esses artigos jamais deveriam ser entregues a outras pessoas e com isso Jônatas demostra que está pronto para doar-se a si mesmo.

Com certeza que a Bíblia nos mostra outros exemplo de amigos, O rei Salomão disse em um dos seus proverbios que :

”  O homem que tem muitos amigos, tem-nos para a sua ruína; mas há um amigo que é mais chegado do que um irmão. (Pv 18:24)

Nesse provérbio ele esta se referindo a amizade verdadeira, essa amizade não está em qualquer esquina, ela é díficil de encontrar e não se acha em qualquer lugar.

IV – Amizade Verdadeira

Com certeza a história de Jônatas e Davi é a amizade verdadeira mencionada em toda escritura que mais emocionam. É este exemplo que devemos seguir.

De amar mais nosso próximo,do que a nós mesmo e procurar ajudar mais uns aos outros, porque isso é gratificante para nossa espítualidade.

Primeiro, ame a Deus sob todas as coisas, coloque Ele em primeiro lugar na sua vida, depois de Deus tenha amor pela sua família, eles são seu sangue, aprenda a perdoar sempre.

E por fim, ame um amigo. Que Deus nos ajude a entendermos o quão valioso é ter um amigo, um irmão,

E nos ensine à amar nossos irmão, respeitá-los, suportá-los, para que possamos ter uma vida plena com Deus.

Veja Outras Notas aqui

 

Deixe seu comentário